A Anatel e a União Internacional das Telecomunicações (UIT) comemoraram, em 25 e 26/4, o Dia das Meninas nas Tecnologias da Informação e Comunicação (Girls in ICT Day) com a realização de dois eventos dirigidos a alunas do ensino de médio de escolas públicas do Distrito Federal.  A ação global, promovida pela UIT em mais de 170 países, busca oferecer mais informações sobre as TICs às meninas e encorajá-las a considerarem essa área em suas futuras escolhas profissionais.

O conselheiro da Anatel, Emmanoel Campelo participou da abertura e ressaltou que a Agência apoia a ação mundial do Girls in ICT Day, além de destacar que, atualmente, as TICs oferecem muitas oportunidades de trabalho. “Estima-se que em todo mundo faltem milhões de pessoas com formação em TICs. É uma oportunidade de carreira a ser considerada em todos os setores da economia. Desde a agricultura à saúde. Da indústria aeroespacial à educação primária. As TICs não só impulsionam a inovação, mas também alimentam a competividade mundial. O domínio das TICs proporciona uma enorme vantagem sobre as outras áreas que venham a competir por um trabalho. (…) Nesta semana, milhares de iniciativas como essas estão sendo realizadas ao redor do mundo. (…) Vocês foram escolhidas para fazerem parte desse seleto grupo de meninas. Sintam-se privilegiadas, disseminem essa iniciativa no seu círculo de amizade e aproveitem esse dia para refletir sobre o futuro profissional de vocês”, disse o conselheiro às alunas.

O primeiro evento, realizado pela UIT em parceria com o Facebook, foi marcado por conversas sobre o futuro das profissões, a presença das tecnologias em diferentes setores e, também, sobre a experiência de mulheres que estão na liderança nos setores público e privado.

Karla Crosara, superintendente-executiva da Anatel, compartilhou com as estudantes como foi sua opção pelo direito e sua trajetória profissional até chegar ao cargo atual em um órgão regulador que atua nos setores de tecnologia e telecomunicações. “Aqui eu estou em um momento completamente diferente do meu dia a dia. Normalmente, eu vou a reuniões em que sou quase a única mulher. Isso demonstra o quão carente está o nosso mercado da presença de vocês”.

A superintendente relatou que, na Agência, são 386 mulheres em um total de 1.513 servidores, e apenas 164 servidoras dos 604 com nível superior. “Por isso que precisamos de vocês. Para esses números serem muito diferentes num futuro muito próximo. É isso que eu espero de vocês. (….) O meu pai dizia ‘Karla, as palavras ensinam, mas o exemplo arrasta’ e eu estou aqui para mostrar a vocês que é possível. (…) Espero que a sementinha do meu exemplo consiga arrastar vocês para irem ao encontro dessa felicidade e dessa busca. Hoje não tem como fugir da tecnologia qualquer que seja a profissão que vocês escolham”.

A chefe da Assessoria Internacional da Anatel, Taís Niffinegger, que também é formada em direito e está em contato com a área de tecnologia em sua atuação na Agência, destacou a importância de buscar o aprendizado. “O melhor que podemos fazer por nós mesmas e para as outras pessoas é ter o conhecimento, é aprender. Porque isso abre portas. A gente pode utilizar ferramentas de tecnologia para melhorar o nosso trabalho. A gente pode utilizar as ferramentas para criar algo que não existe, coisas novas que vão melhorar a vida dos cidadãos. Este é um momento muito maravilhoso em que vocês têm essa oportunidade, de ter contato com o aprendizado tecnológico. O fato de você ver que existe, que é acessível e possível lhe dá a força de vontade, a motivação e a determinação de continuar a fazer isso e levar isso para o seu futuro, trazer isso para a sua formação. Eu encorajo vocês a não acreditarem nos muitos ‘nãos’ que vocês vão ouvir ao longo da vida. Não acreditem. Se vocês quiserem, vão atrás, vai dar certo”.

Anatel participa do Dia das Meninas nas TICs - Fonte: Anatel

Anatel participa do Dia das Meninas nas TICs – Fonte: Anatel

Palestras e workshops. No segundo encontro, promovido pela UIT em parceria com o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), as alunas assistiram a palestras de mulheres das áreas de engenharia e tecnologia da informação.  Letícia Garcia, engenheira eletricista e assessora na Superintendência de Competição da Anatel, relatou às estudantes que trabalhar nessas áreas é pensar no futuro e no desenvolvimento de soluções que não existem. “A gente está pensando daqui a 20 anos como algo pode facilitar a vida da humanidade. (….) Não existe hoje, mas vai existir. O que a gente faz é deixar legados, é resolver problemas. É isso que a gente faz”.

Letícia também falou sobre como procura enfrentar os desafios e o preconceito. “Eu sempre penso que estou aqui igual a eles. Eu passei no mesmo processo e tenho, no mínimo, as mesmas competências. No final do dia, o que importa é que você está lá par e par com qualquer pessoa”, disse.

O diretor regional da UIT, Bruno Ramos, que esteve nos dois eventos, deixou a seguinte mensagem às alunas: “tenham amor pelo o que vocês vão fazer. Façam aquilo que vocês gostam e saibam que a tecnologia vai estar presente em qualquer atividade que escolherem, por isso, é importante que vocês tenham esse conhecimento. (…) Abram a cabeça. O mundo é muito grande e vocês têm todo ele pela frente. E a tecnologia vai ajudar vocês nessa conquista. (…) Existem ainda situações que inibem vocês de fazerem alguma coisa. Não tenham medo. Vão atrás que vocês vão conseguir”.

Participaram do primeiro dia 100 estudantes e, no segundo, cerca de 50 alunas. Além de assistirem às palestras, as jovens participaram de workshop de realidade virtual, no evento em parceria com o Facebook, e workshop de robótica, coordenado pelas universitárias do projeto “Meninas.Comp” da Universidade de Brasília.

Fonte: Anatel